[Crítica]- Thor: Ragnarok

1

Quando me falaram que o Thor ganharia uma trilogia própria dentro do universo cinematográfico acabei ficando com um pé atrás, já que os primeiros dois filmes não são tão legais assim, em comparação aos outros blockbusters que a Marvel produziu. Mas agora com a chegada do Thor: Ragnarok será que isso vai mudar? Confira o que achamos do filme logo abaixo:

Thor: Ragnarok é um filme é divertido, e tem seus momentos, mas não é uma obra de arte da Marvel. Principalmente quando se trata do humor. O seu desenvolvimento é interessante, começando de uma forma rápida e simples, explicando alguns acontecimentos pré filme, como por exemplo a ausência do herói no filme Guerra Civil. Isso é explicado nos primeiros 10 minutos. Fora isso o longa não é chato e muito menos devagar, como seus antecessores. Ao contrário disso, o filme acaba sendo muito rápido e interessante, chamando assim a atenção do público.

Como já é conhecido os efeitos especiais nos filmes da Marvel são de excelente qualidade, tirando alguns casos, é obvio. E no terceiro filme do Deus do Trovão não é nada diferente. Os VFX são muito bem feito e bem trabalhados, sendo que quase 80% do filme possuiu algum toque de efeitos feito pelo computador. E QUASE todos eles são de excelente qualidade. O que acaba complicando tudo é que na batalha final alguns dos efeitos ficaram bem toscos, mas nada que prejudique ou deixe estranho essa parte do filme. Vale lembrar que Thor 3 é um filme com bem mais cores e mais “animado” do que os seus antigos filmes, fazendo referência ao tom do tão aclamando Guardião da Galáxia. E realmente isso funcionou com o herói. Além disso o filme fica ótimo quando se assiste em uma sala com a tecnologia IMAX que acaba transformando o filme em algo muito mais belo do que já é.

A trilha sonora é muito boa, com a mistura de vários estilos músicas, e principalmente algumas trilhas instrumentais escandinava remetendo a mitologia nórdica.

A história, já por outro lado não teve um grande desenvolvimento. Houve uma grande mudança de estilo desse filme para os seus antecessores, ao invés de ser algo mais “sombrio” acabou virando algo como a maioria dos filmes do estúdio, mais colorido e cheio de humor, e quando eu falo cheio de humor não é pouco não. O filme todo é repleto de piadinhas a todo momento, poucas partes da história realmente são sérias. Ao mesmo tempo que Thor: Ragnarok se parece com outros longas do estúdio ele tem um toque especial, um toque dado pelo próprio diretor que faz o filme ser algo “novo”. Acredito que a ideia inicial do Thor 3 não era fazer um filme como esse e sim algo com uma pegada dos dois primeiros filmes, porém a Marvel decidiu fazer um teste, e realmente ela conseguiu colocar o Deus Nórdico em um filme que em sua maioria é cheia de piadas.

Outro ponto não tão interessante é que o filme não acrescenta nada ao MCU, tipo nada mesmo. Não temos nenhuma informação nova sobre alguma joia do infinito ou qualquer ligação com o Vingadores 4. Provavelmente vamos ter essas informações que os fãs tanto querem no próximo filme do Marvel no cinema, o Pantera Negra. A história, mistura a tão aclamada história em quadrinho Planeta Hulk com o Thor, e eu achei que Sakkar (o planeta onde ocorre a maior parte do filme) foi muito pouco explorado e a história em alguns momentos foram má contada. A participação de outros heróis já conhecidos dos fãs é mínima, o próprio Doutor Estranho aparece no começo do filme e fica por menos de 10 minutos. Já o Hulk que seria o GRANDE coadjuvante do Thor,  ele sim aparece em vários momentos, mas sua utilidade é quase que nula.

OBS: O filme possuiu DUAS cenas pós créditos.

 

Confira o trailer legendado logo abaixo:

Thor está aprisionado do outro lado do universo sem seu poderoso martelo e precisa correr contra o tempo e para evitar o Ragnarok — a destruição de sua terra natal e o fim da civilização de Asgard pelas mãos de uma nova e poderosa ameaça, a impiedosa Hela. Mas antes ele deve sobreviver a um duelo mortal numa arena de gladiadores onde seu adversário é um antigo aliado e colega Vingador – o Incrível Hulk!

Thor: Ragnarok chega aos cinemas em 26 de outubro de 2017

 

70% Muito Bom
  • Roteiro 70 %
  • Efeitos Especiais 80 %
  • Fotografia 80 %
  • Trilha Sonora 70 %
  • Enredo 60 %
  • Atuação 60 %

Compartilhe.

Sobre o Autor

Amante cinematográfico, adorador de música, games e viciado em Star Wars, um amor que nunca será entendido. Em seu tempo livre gosta de comer, ler e ficar procurando um jeito de viajar para uma galáxia muito distante.