[Análise]- Hellblade: Senua’s Sacrifice

0

A algum tempo os jogos indie estão cada vez se tornando mais e mais populares e muito deles são tão bom que se comparar a jogos Triple A. Hoje nós vamos falar do Hellblade: Senua’s Sacrifice. Confira nossa impressão logo abaixo:

Hellblade é definitivamente um ótimo jogo, muito melhor que muitos jogos de grandes estúdios. Mas assim como tudo ele tem seus problemas. Um dele é o desenvolvimento que demora para pegar de vez, você começa o jogo sem saber nem quem é você e muito menos o que tem que ser feito, mas até ai tudo bem. Mas em muitos momentos a história fica confusa e chata, fazendo assim você ficar um pouco entediado.

A jogabilidade é algo bem legal, não é a melhor que eu já vi, mas vale lembrar que é apenas um jogo indie. Em termos técnicos ela é bem simples, você não pode pular em qualquer momento e nem subir em nada. Apenas andar e correr e em determinados momentos usamos o combate com espadas, que não é algo ruim, porém é muito simples. Os comandos tanto no controle quanto no mouse e teclado respondem muito bem e rapidamente, evitando assim estresse e frustação com a demora da resposta dos controles em momentos críticos. Outra coisa também está presente no jogo são os puzzles que muito deles são legais, porém a alguns chatos e cansativos. O nível de dificuldade em geral não é difícil mas vale atenção e a concentração do jogador.

Outra coisa que vale ressaltar que é muito bom são os gráficos. Acho que sem dúvida nenhuma a melhor coisa nesse jogo são seus gráficos. Que são de uma qualidade excelente, são muito bem detalhado e ambientação é de tirar o folego, sem dizer que a renderização é bem rápida e quase que não acontece nenhum em momento. O mais impressionante são as expressão faciais que são maravilhosas e bem detalhadas. Já que ela foi feita com captura de movimentos, uma tecnologia muito parecida do que os estúdios usam no cinema, só que com algumas alterações para caber dentro do jogo e até no orçamento.

Hellblade é um jogo para ser jogado sozinho, então o modo multiplayer coop não existe, algo que eu senti falta, deveriam ter feito algum modo dentro do jogo que daria suporte ao modo coop multiplayer, mas tudo bem.

A trilha sonora é algo incrível, não só as músicas, mas os efeitos sonoros em sí. São de ótima qualidade e traze um clima muito mais tenso a história do que já tem. Caso queira conferir a trilha na integra veja ela logo abaixo:

Agora a parte mais complicada desse jogo que é a história. Bom, ela não é nada complexa, depois de algumas horas de gameplay a história já é quase toda revelada sem quase nenhum mistério, também contado os objetivos principais da Senua (que é a personagem principal do jogo, e uma das únicas dentro dele). O jogo se passa no mundo antigo celta, onde Senua viaja a Hell para salvar uma pessoa importante para ela. A história é rica em detalhes e é dívida contada em cutscenes e diálogos durante a jogatina. Porém você tem que prestar muita atenção, senão a história fica totalmente confusa e muito complicada de se entender. Caso o contrário ela fica simples, mas sem perder a qualidade final.

O jogo está com as legendas e os menus localizado para o português, isso é muito bom, já que facilita o entendimento de tudo dentro do jogo. Achei que poderiam dublar o jogo em outros idiomas, já que o áudio é muito importante. O mais recomendável do jogo é ser jogado com controle e fones de ouvido, pois a experiência sonora é excelente.

Confira o trailer do jogo logo abaixo:

 

Hellblade: Senua’s Sacrifice já está disponível para PC e PS4

A cópia do jogo foi dado pela GOG para ser testado no PC

 

 

 

80% Muito Bom
  • jogabilidade 80 %
  • Enredo 60 %
  • Trilha sonora 100 %
  • Gráficos 90 %
  • História 70 %

Compartilhe.

Sobre o Autor

Amante cinematográfico, adorador de música, games e viciado em Star Wars, um amor que nunca será entendido. Em seu tempo livre gosta de comer, ler e ficar procurando um jeito de viajar para uma galáxia muito distante.