[Crítica]- Atômica

1

Já imaginou como era ser um espião inglês em plena guerra fria? Agora imagina ser um espião inglês dentro da Alemanha oriental. É sobre isso que o filme Atômica fala. Confira nossa análise logo abaixo:

A muito tempo que eu não via um filme bom, com mais acertos do que erros. Começando pelo seu desenvolvimento. A história é contada a base da memória, ou seja, tudo que está acontecendo no filme a personagem está relembrando. O desenvolvimento da trama é bem dinâmica e cheia de ação, a maioria dos momentos do filme são cheios de ação.

Os efeitos especiais são bons. Como é apenas um filme de ação que se passa no final dos anos 80, não temos tanta tecnologia dentro do filme, logo menos trabalho nos efeitos especiais. Mas o que tem dentro do filme são de altíssima qualidade, dando foco principal as cenas de luta corpo a corpo que foram muito bem coreografadas e feitas. Outro elemento legal dentro do longa é a fotografia que acaba passando um clima de filme de suspense e também de espião dos anos 80, a palheta de cores também é algo sensacional, sabendo mesclar muito bem entre cores quentes e cores frias fazendo assim com que o visual do filme seja uma das coisas que chama mais atenção.

Outro grande ponto é a trilha sonora que é impressionantemente boa, juntando algumas músicas originais e outras são músicas famosas (especialmente rock) dos anos 80. Tudo isso faz com que a trilha sonora seja sensacional, e eletrizante sabendo assim escolher cada música para cada momento diferente. Caso queira conferir a trilha na integra veja ela logo abaixo:

Chegamos agora na parte da história, que para mim é a pior coisa dentro do filme. Tudo bem, filmes de espionagem quase sempre não tem uma história excelente (podemos ver a saga 007). A história em filmes assim serve apenas como plano de fundo para a porrada que acontece a todo momento. E em Atômica não é nada diferente. Com uma história totalmente confusa que necessita muito atenção para chegar ao final do filme e não ficar com cara de “que porra acabou de acontecer aqui?”. E querendo ou não a porradaria comendo solta é bem mais interessante do que a própria história, então o grande público vai prestar mais atenção nas cenas de ação do que na história fazendo assim com que a compreensão total de uma história simples e sem detalhes seja muito mais difícil. Em geral a única coisa que acaba salvando nessa trama totalmente confusa são os personagens, em especial 2. A própria Lorraine Broughton (Charlize Theron) e o David Percival (James McAvoy), ambos sendo agentes secretos.

A atuação em geral é boa, me pareceu que os atores se adaptaram rapidamente a seus papeis. A Charlize Theron está ótima como atriz nesse filme, roubando a cena em quase todo os momentos juntamente com o James McAvoy. Ambos desempenharam ótima atuação no filme.

Confira o trailer legendando logo abaixo:

 

Lorraine Broughton (Charlize Theron), uma agente disfarçada do MI6, é enviada para Berlim durante a Guerra Fria para investigar o assassinato de um oficial e recuperar uma lista perdida de agentes duplos. Ao lado de David Percival (James McAvoy), chefe da localidade, a assassina brutal usará todas as suas habilidades nesse confronto de espiões.

Atômica chega aos cinemas brasileiros em 31 de agosto de 2017

75% Bom
  • Roteiro 60 %
  • Efeitos Especiais 70 %
  • Fotografia 80 %
  • Trilha Sonora 100 %
  • Enredo 60 %
  • Atuação 70 %

Compartilhe.

Sobre o Autor

Amante cinematográfico, adorador de música, games e viciado em Star Wars, um amor que nunca será entendido. Em seu tempo livre gosta de comer, ler e ficar procurando um jeito de viajar para uma galáxia muito distante.