[Crítica]- Planeta dos Macacos: A Guerra

0

Se imagine vivendo em um mundo pós apocalíptico onde os humanos têm que lutar com os macacos geneticamente modificados para sobreviverem. E é sobre isso que o terceiro filme do Planeta dos Macacos fala. Não é à toa que seu subtítulo é Guerra. Confira abaixo nossa análise do filme.

Planeta dos Macacos: Guerra é sem dúvida nenhuma o melhor filme da trilogia. Mas assim como tudo tem lá seus erros. Seu primeiro erro em minha opinião é que o desenvolvimento é fraco. Começa muito tenso/eletrizante e do nada fica calmo e tedioso. Esse ciclo se repete por todo o filme, mas o principal é que a maioria das partes no filme são tediosas.

Os efeitos especiais é algo fantástico!!! Desde o primeiro filme a captura de movimento dos atores é a coisa que mais impressiona e agora no terceiro filme podemos ver algo muito bom, com macacos muito mais realista, com um pelo mais suave e realista possível. Fiquei assustado com a quantidade de detalhes do personagem César. E não só deles, de todos os macacos. O mais legal é que não existe apenas uma raça de macacos, e cada uma delas tem sua característica física diferente. Inclusive os pelos do corpo são diferentes para cada espécie. Assistimos o filme e 3D e podemos falar que não faz muita diferença, já que o filme não foi gravado usando a tecnologia IMAX que faria com que as paisagens exorbitantes do Canada ficassem mais lindas ainda.

A trilha sonora é boa também, contando com músicas eletrizantes para as cenas de ação e músicas mais instrumentais para os demais momentos. Confira a trilha logo abaixo:

O que mais me surpreendeu nesse longa é a sua história. Diferente dos outros 2 filmes, ele tem uma conexão direta com o filme. Deixa eu explicar melhor. O segundo filme não tem conexão direta com o primeiro, porém o terceiro tem conexão direta com o segundo. E isso faz com que o entendimento do filme seja muito mais fácil, já que a grande quantidade de atores dos filmes anteriores não está presente nesse. A série de filmes do Planeta dos Macacos não é apenas voltado totalmente para ação e sim para a filosofia. E parece que desta vez realmente os roteiristas do filme acertaram, conseguiram criar um cenário de guerra, mas com alguns elementos filosóficos, sentimentais. Essas partes são melhores do que muitas das cenas de ação durante o filme. O final é um pouco estranho porem acaba dando a entender que SIM vamos ter uma continuação.

A atuação em geral é muito boa, principalmente do Andy Serkis que acaba roubando a cena e interpretando o macaco César. O Andy Serkis está ainda mais acostumado com seu personagem e fez sem dúvida nenhuma sua melhor atuação em captura de movimento de todos os tempos.

Confira o trailer legendado logo abaixo:

Humanos e macacos cruzam os caminhos novamente. César e seu grupo são forçados a entrar em uma guerra contra um exército de soldados liderados por um impiedoso coronel. Depois que vários macacos perdem suas vidas no conflito, César luta contra seus instintos e parte em busca de vingança. Dessa jornada, o futuro do planeta poderá estar

 

Planeta dos Macacos: A Guerra chega aos cinemas brasileiros em 3 de agosto

80% Bom
  • Roteiro 80 %
  • Efeitos Especiais 90 %
  • Fotografia 80 %
  • Trilha Sonora 80 %
  • Enredo 70 %
  • Atuação 80 %

Compartilhe.

Sobre o Autor

Amante cinematográfico, adorador de música, games e viciado em Star Wars, um amor que nunca será entendido. Em seu tempo livre gosta de comer, ler e ficar procurando um jeito de viajar para uma galáxia muito distante.