[Crítica]- Transformers: O Último Cavaleiro

0

Depois de 10 anos do primeiro filme a saga Transformers continua firme e forte para a chegada do seu quinto filme da franquia. Confira a nossa crítica do Transformers: O Último Cavaleiro.

Transformers: O Último Cavaleiro é um filme bem legal, um ponto forte nele é seu desenvolvimento que para grande maioria vai agradar. Nesse filme não há um momento onde não tem ação, nenhum momento onde fica tedioso. As duas horas e meia de filme são em sua grande maioria cenas de ação de tirar o folego com diálogos durantes elas. Mas o problema é que como são tantas cenas fica quase que impossível de prestar atenção na história.

Já como é conhecido os efeitos especiais de Transformers sempre são de tirar o folego, principalmente que o diretor é conhecido por filmes com grande uso de explosão neles. E no Transformers 5 não seria diferente. Parece que cada filme que passa os efeitos aumenta em quantidade e as vezes em qualidade. Já ouviu aquele ditado que diz “quantidade não é qualidade”?. E é exatamente isso, há muitos efeitos que são toscos e mal feitos no filme, lógico não são a grande maioria, mas eles estão presentes. Todos os filmes do Transformers são feitos para ser assistidos em telas gingantes, preferencialmente em uma tela IMAX. E posso falar que a experiencia IMAX do filme é simplesmente sensacional. Já o 3D não faz tanta diferença. Tudo isso misturado com uma fotografia maravilhosa.

A trilha sonora é algo bom, assim como nos outros filmes. Com músicas sempre eletrizantes e bem animadas, com batidas fortes. Tudo isso misturado com um rock. A único coisa ruim é que a famosa banda Linkin Park não está presenta na trilha. Você pode conferir a trilha sonora completa no vídeo logo abaixo.

O roteiro não é algo legal. Como já é de conhecimento da grande maioria filmes de ação não são feitos para ter uma história que envolve e de qualidade, muitos nem dão muita atenção ao roteiro. E isso acontece na saga Transformers. Michael Bay está mais preocupado com as explosões e robôs gigantes se batendo do que criar uma história de qualidade e que não seja repetitiva. Se você parar para perceber toda a trama de todos os filmes da franquia são quase que idênticas, só muda algumas coisas. Mas em si elas são iguais e isso acaba atrapalhando e confundindo a pessoa que está assistindo, fazendo ela se perguntar se ela já não tinha visto aquele filme antes. Outro coisa ruim é a linearidade e furos do roteiro. Em diversas vezes vemos um personagem que em uma cena está com uma roupa e logo depois está com outra roupa e com uma arma na mão, sem nenhuma explicação. Além disso cenas que simplesmente não servem para nada na história, feitas apenas para encher a linguiça do filme. Há momentos de humor no filme, eles são raros, mas existem as grandes piadas são boas, mas alguns momentos são totalmente forçados e acabam sendo sem graça.

A atuação não é algo fantástico nem algo horrível. Vamos dizer que está no meio termo. Com toda certeza os atores estão bem mais familiarizados com os seus devidos personagens do que no Era Da Extinção. Podemos esperar que isso melhore ao decorrer dos outros filmes que irão ser lançados.

Confira o trailer legendando logo abaixo:

O gigante Optimus Prime embarcou em uma das missões mais difíceis de sua vida: encontrar, no espaço sideral, os Quintessons, seres que possivelmente são os responsáveis pela criação da raça Transformers. O problema é que, enquanto isso, seus amigos estão precisando de muita ajuda na Terra, já que uma nova ameaça alienígena resolveu destruir toda a humanidade.

Transformers: O Último Cavaleiro chega aos cinemas brasileiros em 20 de julho.

 

75% Bom
  • Roteiro 60 %
  • Efeitos Especiais 90 %
  • Fotografia 80 %
  • Trilha Sonora 70 %
  • Enredo 70 %
  • Atuação 60 %

Compartilhe.

Sobre o Autor

Amante cinematográfico, adorador de música, games e viciado em Star Wars, um amor que nunca será entendido. Em seu tempo livre gosta de comer, ler e ficar procurando um jeito de viajar para uma galáxia muito distante.