[Crítica]- Deuses Americanos (livro)

0

 

Hoje nós vamos falar de algo não muito convencional aqui no Recanto do Dragão. Nós recebemos o livro Deuses Americanos do  grande mestre Neil Gaiman e vamos falar um pouco do livro.

Quando foi anunciado que o livro iria virar uma série, fui logo para a livraria para garantir o meu exemplar, esperava encontrar a primeira versão que foi lançado aqui no Brasil em meados do ano de 2001. Mas o que eu encontrei foi a versão preferida do autor, lançada ano passado pela editora Intríseca. Essa edição é bem mais parruda, ou seja, tem bem mais páginas, já que o autor adicionou textos nessa edição que na versão original não tinham. Mas já vamos falar sobre isso.

Primeira coisa que é bom saber é que esse livro é uma road trip. Então os personagens vão passar mais tempo dentro de um carro percorrendo os Estados Unidos inteiro do que em um lugar somente. Isso acaba sendo muito bom. Porque você entra no espirito imigrante dos Estados Unidos, e isso é totalmente necessário para o livro, já que isso faz o livro se tornar único. E acaba fazendo você conhecer lugares que nunca imaginou que existia. Mas isso tem seu ponto fraco. Muitas vezes essas partes do livro que se passam na estrada demoram demais e em sua maioria são chatos e tedioso, tirando assim quase todo o interesse da pessoa por aquele capitulo. Salvo de algumas vezes onde as partes da estrada são boas e realmente importam para a história.

Outra coisa que não me agradou muito foi a existência de capítulos que não adicionam nada para a história. E o pior é que esses capítulos são os maiores, tendo quase 50 páginas, alguns são bem divertidos, mas em sua maioria -são chatos e tediosos. Em alguns momentos durante a minha leitura eu pensei seriamente em pular o capitulo, pois eu não queria saber sobre determinado acontecimento, já que ele não iria importar na história. Mas se existe esses capítulos “ruins” existe os capítulos “bons”. E ele é em forma de história de pessoas na vinda para os Estados Unidos. Muitos desses capítulos contam história de pessoas que vieram para os Estados Unidos na época colonial e trouxeram com si os deuses do velho continente. Essas histórias são bem interessantes, pois mostram um lado diferente do livro, muitas vezes acabamos conhecendo melhor os deuses que são apresentados durante o livro.

Sobre a história ela é um tanto complicada de entender, já que esse livro é voltado para o público adulto. Com descrições de cenas bem pesadas e MUITOS palavrões e linguagem inapropriada para crianças e até adolescentes. Precisa-se muita concentração para realmente entender tudo desse livro, e ainda acho que apenas uma leitura não será o suficiente para fazer você entender por completo a narrativa. Mas voltando para a história. Ela é algo fantástico, complexa e ao mesmo tempo simples. Em diversos momentos somos apresentados a deuses novos e velhos, o mais legal é que os deuses do velho continente não são de uma região apenas. Temos deuses nórdicos, árabes, germânicos e indianos, tudo isso junto o misturado. O Neil conseguiu criar um universo onde todos os deuses existem e vivem juntos. A trama do livro é basicamente. Os deuses antigos que vieram para o novo continente estão perdendo seus poderes e morrendo, já que ninguém mais adora eles como eram adorados no antigo continente. E eis que surgi os novos deuses, que são as coisas que a gente adora hoje em dia. Então temos a os deuses da tecnologia, internet, rodovias, televisão. E eles estão ganhando mais e mais força, e o objetivo dos antigos deuses que são liderados pelo Pai de Todos, vulgo Odin, tem que acabar com os novos deuses pois assim eles acham que podem ser voltar a ser adorados pelas pessoas.

Como eu havia falado lá em cima essa edição que eu tive prazer de ler é a edição preferida do autor, que nada mais nada menos implementa novos capítulos e alguns extras. De fato, isso dá um sentindo maior para o livro, já que na antiga versão muitos capítulos importantes foram tirados. E isso faz com que o livro tenha quase 580 páginas (contado com os extras). Nesses extras temos como já falado capítulos novos, comentários do autor e do tradutor também, entrevistas e para mim o mais interessante, um texto onde Shadow Moon (personagem principal) tem um encontro com Jesus Cristo.

No final das contas Deuses Americanos é um ótimo livro para você que é amante de mitologia e curte uma boa história. Mas lembre-se precisa ter paciência, pois muitas partes do livro são chatas e entediantes. Em breve nós iremos falar também da mais nova obra do autor o livro Mitologia Nórdica, que fala um pouco mais sobre os deuses nórdicos que aparecem nesse livro.

 

80% Muito Bom
  • História 80 %
  • Enredo 70 %
  • Escrita 80 %
  • Desenvolvimento 70 %

Compartilhe.

Sobre o Autor

Amante cinematográfico, adorador de música, games e viciado em Star Wars, um amor que nunca será entendido. Em seu tempo livre gosta de comer, ler e ficar procurando um jeito de viajar para uma galáxia muito distante.