No Man’s Sky – Jogadores demoram meses para mapear um “canto” do universo!

0

NMS Pathfinder

 

No Man’s Sky é um jogo muito grande. Há meses, um grupo dedicado de jogadores tem trabalhado muito para mapear um setor inteiro de espaço para esculpir uma casa para os exploradores mais assíduos!

O projeto Galactic Hub iniciou no início deste ano com dezenas de jogadores de No Man’s Sky se unindo para estabelecer uma pequena região de espaço para criar um ponto de parada para exploradores em seu caminho para outros planetas. Levou mais de dois meses, mas eles conseguiram traçar uma seção inteira de espaço.

“Muitas pessoas, inclusive eu, foram dissuadidas com o objetivo de alcançar o [centro da galáxia]”, disse o líder do projeto, Conor. “Na época, Pilgrim Star era o único” destino turístico “em No Man’s Sky.”

O projeto foi anunciado em outubro passado, mas realmente decolou uma vez que o Hello Games twittou duas vezes em janeiro. Membros do projeto, que agora conta com pelo menos 80 jogadores, decidiram instalar uma grande área de espaço na Galáxia Euclid que incluía pelo menos dois sistemas. Depois de chegar à área, era hora de catalogar o mundo ao seu redor.

Caesarus

Entre algumas das principais descobertas foi um planeta com a maior espécie conhecida no jogo e estações espaciais com algumas das melhores taxas de câmbio de mercadorias. No mês passado, eles conseguiram mapear completamente uma região do espaço chamada a Expansão Rentocniijik. Ele contém mais de 60 sistemas e cerca de 200 planetas / luas.

Uma ferramenta importante que ajudou os jogadores a se conectar era uma aplicação pathfinding que permite aos jogadores abandonar suas coordenadas atuais e encontrar um caminho para o Hub ou outros destinos.

Com a nova atualização Pathfinder do jogo adicionando a capacidade de compartilhar bases entre os jogadores, há ainda mais incentivo para ir ao Hub e ver o que foi construído. Para os jogadores no Hub, No Man’s Sky é tão vibrante e emocionante como sempre.

“Estar dentro do Hub, é como se não sentíssemos que a comunidade do jogo tenha morrido”, disse Conor. “Minha experiência pessoal parece mais ativa e conectada do que nunca.”

Via KOTAKU


Compartilhe.

Sobre o Autor

Douglas Amaral

Um cara que gosta de Tecnologia, cultura Oriental e é muito curioso. Gosta bastante de Dragões, e Batata frita. E por isso não vai viver por muito tempo!