[Análise]- For Honor

0

FH-screenshot-03-FULL_255363

Imagina um jogo onde se mistura Samurais, Vikings e Cavaleiros Europeus e eles travam grandes batalhas entre si. Estamos falando de nada mais nada menos que o jogo da Ubisoft, For Honor. Jogamos por algumas semanas e confira o que achamos do jogo logo abaixo:

A sua jogabilidade é algo diferente, não melhor e nem pior. A jogagabilidade é bem fluida, rápida e os controles respondem com rapidez. Os comandos dentro do jogo são os mais simples possíveis, não se pode fazer muita coisa sem ser: andar, defender, atacar e correr. Tudo que seja além disso não está disponível ou acaba sendo muito bugado, exemplo é a subida e descida em objetos ou plataformas, que acabam que quase toda hora bugando impedindo que seu personagem suba ou dessa uma escada, assim complicando de vez em quando o seu gameplay.

Obviamente que um jogo da Ubisoft iria ter uma qualidade gráfica incrível. E é o que acontece com o For Honor, que acaba chamando muita mais atenção pelo seus belíssimos gráficos do que de outras coisas no jogo. Quase tudo graficamente no For Honor é muito bonito, a não as texturas do fogo e a da água, coisas que ainda os melhores modeladores 3D tem muita dificuldade de fazer. Obviamente que uma pessoa que procura apenas diversão não irá muito ligar para esses menores detalhes. Em questão de travar na hora da renderização tanto do mapa, objeto ou até do personagem é quase que nula, o que mais da problema nesse quesito são as armas que as vezes não carregam direito ou não chegam a nem aparecer na tela. Mas nada que atrapalhe sua jogatina. Uma coisa que eu gostei muito nesse jogo foi a presença de muito sangue, é sangue para todo o lado. E não é aquele sangue que parece ser vinho, é realmente sangue. Poucos jogos hoje possuem uma qualidade realista no sangue dos personagens.

A trilha sonora do jogo é algo belíssimo, músicas muito bem escolhidas que no modo história combinam em quase todos os momentos, principalmente nas cenas de batalha. Já no modo online a trilha nada mais nada menos que batidas de tambores, e o ritmo muda dependendo de como está o combate. Para os curiosos de plantão estarei deixando um link com a trilha sonora do jogo logo abaixo:

Lembro que na época da BGS, quando eu joguei pela primeira vez o jogo me fiz uma pergunta que só foi respondida depois do lançamento do jogo. A pergunta era “Vai ter o modo história? ”. De fato, o jogo possui um modo história, mas o problema que ela não é como a grande maioria imaginava ou até esperava. Esse modo apresenta todos as 3 facções (samurais, vikings e cavaleiros), e te obriga a jogar com todos os personagens disponíveis no jogo. Tudo isso com uma história de fundo fraquíssima que não serve para nada além de ser um grande tutorial e um plano de fundo para jogar o online. Ela não é inteiramente ruim, em alguns casos ela é boa pois ensina os comandos básicos e avançados de cada personagem, fazendo assim você também poder treinar enquanto joga a história. Esse modo dura em torno de 6 a 8 horas e não existe muita coisa para se explorar nesse modo, apenas alguns tesouros que estão escondido em alguns lugares específicos.

A Ubisoft quis apostar em algo diferente em questão de servidores. Eles usaram uma conexão P2P (Player to Player), ou seja, não existe servidores físicos, uma partida precisa nada mais nada menos que um host para iniciar o jogo. Por um lado, isso é bom, pois tira um enorme peso nas costas da Ubisoft, já que hoje em dia um dos maiores problemas no mundo dos jogos são servidores. E também aumenta o tempo útil do jogo. Mas como tudo tem um lado ruim com For Honor é a mesma coisa. Os servidores são muito lentos e demoram muito tempo para achar partida, e quando até que enfim acha ele dá algum erro e volta para a tela inicial, fazendo assim você perder muito tempo apenas tentando entrar em uma partida. E quando até que enfim você consegue entrar em uma partida e vai começar a jogar, por algum motivo o jogo de desconecta e você é expulso da sala. Alguns desses erros já foram arrumados, mas mesmo assim para alguns jogadores fica muito difícil jogar uma partida online.

O mais legal de todo o jogo é que ele está totalmente em português do Brasil, desde sua interface até sua dublagem. A escolha das vozes dos personagens, pelo menos aqui em solo brasileiro foi muito boa, muitos nomes conhecidos no meio da dublagem nacional estão emprestando suas vozes para os mais diversos personagens.

Confira o trailer do jogo logo abaixo:

 

For Honor já está disponível na Playstation Store, Xbox Live e Steam

O jogo foi testado em uma versão para PC. A cópia foi disponibilizada pela Ubisoft para análise

6.8 Bom

No final For Honor é um jogo que tem muitas coisas para melhorar, se você desconsiderar problemas com a conexão o jogo até vai te divertir muito. O mais recomendável é que se jogue com um grupo de amigos, assim suas partidas são ficar muito melhores e mais divertidas.

  • Jogabilidade 8
  • Enredo 4,5
  • Trilha Sonora 8,5
  • História 5
  • Gráficos 9,5

Compartilhe.

Sobre o Autor

Amante cinematográfico, adorador de música, games e viciado em Star Wars, um amor que nunca será entendido. Em seu tempo livre gosta de comer, ler e ficar procurando um jeito de viajar para uma galáxia muito distante.