[Análise] – Invasão Zumbi

0

Invasao-Zumbi

Olá leitores do Recanto Do Dragão! Hoje tivemos a honra de assistir o espetacular filme “Invasão Zumbi”! O filme já havia lançado a um tempo na Coréia do Sul, porém, os brasileiros só tiveram notícias dele recentemente, quando as cabines e teasers foram anunciados. Por isso, hoje trazemos a análise completa deste que, será um dos filmes mais revolucionários do gênero apocalipse zumbi. Bem, vamos começar pelo enredo:

O enredo é basicamente igual a  todo filme de zumbi: Alguém tem um objetivo e esse é impedido por algum desastre nuclear/ biológico causado por acidente/ propositalmente que coincidentemente gera zumbis que tem como todo e único objetivo se alimentar de carne humana. Neste caso, seguimos a história de Seok-woo, sua filha e um grupo de sobreviventes que estão presos dentro de um trem infestado de zumbis, a única vantagem nisto tudo? O trem está indo para Busan, a única cidade que tem proteção garantida por militares. Neste processo, haverão muitas reviravoltas, muitos sacrifícios e sacrificados, sobreviventes egoístas que pensam apenas em si, e aqueles que querem salvar o grupo todo, mesmo que lhes custe a vida, mas principalmente: zumbis. Muitos zumbis. Bem básico, mas não se deve esperar muito de um filme de zumbis.

Em compensação ao enredo fraco, o roteiro é de aplaudir de pé. Os personagens e suas interações são perfeitamente representados, podendo passar emoções ao espectador, graças às falas bem selecionadas e situações de tirar o fôlego. O progredir da história é muito bom. Sem enrolações ou cenas forçadas. Uma das coisas mais mais intrigantes do roteiro é: Quem está prestes à morrer, vai morrer. Este filme não é daqueles que idolatram os protagonistas como deuses e os deixam quase que intocados, com poucos arranhões apenas. Neste filme, se o personagem está em perigo, ele irá lutar até que alguém o ajude ou que receba um final trágico. Porém nem tudo é um mar de rosas, algumas cenas são “inacabadas”. Como por exemplo: uma homem perde um familiar próximo e querido, ele chora e se lamenta por 2 minutos, mas depois, no resto do filme a morte do familiar simplesmente é “apagada”. Há também momentos que deveriam ser excessivamente dramáticos e emocionantes, que são tratados como outro evento qualquer.

Isso nos leva para o quesito atuação do filme. A atuação dos protagonistas é fantástica, porém a dos figurantes e zumbis não são lá essa coisa.  Os zumbis claramente são “atores”, não são nada “orgânicos” e são bem forçados. Os zumbis das hordas são os piores: CGI’s (Computer Generated Imagery ou Imagem Gerada Por Computador), que, mutias vezes, está inacabada, deixando a mostra falhas de chroma key e o pouco acabamento visual de alguns zumbis.

Linkando com o tema de cima, vamos para os efeitos especiais. Nem tudo é computadorizado, existem explosões, vidros quebrando e partes desmoronando que são totalmente reais. Porém, existem muitos efeitos em CGI, que em sua grande maioria parecem inacabados, não se misturando naturalmente com o cenário físico e quebrando o clima de algumas cenas. Um exemplo claramente visível é a quebra de vidros. Ao invés de parecerem cacos de vidro, mais parecem borrões artificialmente colocados por cima do filme. Já falamos dos zumbis, então não repetiremos o tópico.

Sobre a fotografia, o filme inteiro se passa dentro de um trem, então não existem muitos ambientes externos explorados durante as gravações. A coloração mais azulada do filme transmite a sensação de sufocamento e medo que deve ser estar preso dentro do trem. Os takes geralmente são fechados, para mostrar expressões faciais dos atores, como medo, raiva e felicidade. A câmera está sempre fazendo algum tipo de movimento, provavelmente para dar a sensação de inquietação.

Confira o trailer logo abaixo:

Vale a Pena?

O filme é esplêndido! Roteiro e atuação trabalham em conjunto para trazerem as emoções à tona. Um enredo que não é nada super especial e efeitos especiais de CGI toscos, podem até afastar um pouco do público. Não pensem que esquecemos da trilha sonora, na verdade ela é quase ausente no filme, o que é magnífico, já que nos mostra a coisa como ela é. O silêncio do ambiente nos mostra como é ficar ali preso no trem, cercado por zumbis e com medo da morte. Ele não é ruim, só não é um Blockbuster de Holywood com uma campanha de marketing gigante que deixa as pessoas contando os minutos para assistir, com efeitos especiais de ponta e um enredo super elaborado. Mas tirando isso, o filme é muito bom. Tanto é que foi um sucesso tremendo na Coréia Do Sul, vendendo mais do que “Procurando Dory”.

 

Invasão Zumbi já está em exibição nos cinemas brasileiros.

 

64% Bom
  • Enredo 40 %
  • Roteiro 80 %
  • Efeitos Especiais 30 %
  • Atuação 90 %
  • Fotografia 80 %

Compartilhe.

Sobre o Autor

Lucas Leite

Gamer desde sempre! Fã das séries The Legend Of Zelda e Dark Souls! Gosto muito de editar vídeos no Premiere e no Sony Vegas também.