[Crítica]- O Lar das Crianças Peculiares

0

olardascriancaspeculiares

Essa semana a Fox Films está lançando o mais novo filme com a assinatura do mestre do cinema Tim Burton, O Lar das Crianças Peculiares. O Recanto do Dragão já viu o filme e vamos dizer agora o que achamos dele. Leia abaixo nossa crítica:

O Lar das Crianças Peculiares é um filme que muitos estavam esperando, ele é bom só que tem alguns erros, e alguns desses erros são bobos. Uma das coisas que o filme já começa se perdendo é o desenvolvimento que é BEM lento ele demora cerca de 1 hora para começar a mostrar coisas relevantes ao filme (detalhe o filme possuiu 127 minutos), porque antes disso apenas mostra histórias passadas e a história do Jake e de outros personagens que é uma parte que no filme é muito mal explorado (mas já chegamos lá). O filme ele tenta acelerar e de fato ele acelera, mas ele começa a querer contar muitas coisas em muito pouco tempo que o filme ainda tem de sobra. Então no final temos um começo lento e um meio para o final muito acelerado que acaba atropelando vários fatos importantes da história.

Os efeitos especiais são lindos, a junção deles com a fotografia que é magnifica. Já era de se esperar algo assim, pois a junção de efeitos lindos e uma fotografia maravilhosa é a marca registrada do diretor. Uma coisa legal é que quase todo o filme é feito a base de CGI, mas nem todos. Tem uma cena em especifico que tem uma luta entre bonecos dentro do Lar, e a cena da batalha é quase que inteira feita por stop motion. Tecnologia que a muito tempo não vemos sendo usado em filmes live action apenas em animação. Mas como nem tudo são flores há alguns efeitos no filme que são bem toscos e você consegue perceber exatamente as falhas do efeito.

O roteiro é uma das coisas mais complicadas do filme. Ele é fácil de entender mais tem muitos furos nele, furos que poderiam ser explicados tranquilamente em 2 horas de filme, mas que são deixados para trás junto cm muitas outras coisas. Eu percebi que o filme tem um roteiro bem acelerado e tenta contar muitas coisas, além de não terem tanto tempo para contar essas coisas fazendo com que muitas informações sejam atropeladas por outras e assim por diante. Além disso o ritmo do filme não ajuda, pois ele é bem mais lento do que o próprio filme. Uma coisa que me impressiona sempre nos filmes dirigidos pelo Tim é o jeito que ele conta a história ao decorrer do filme. Isso é um dos pontos fortes do roteio. Uma coisa que não me agrado tanto foi como eles contaram as histórias dos personagens, eles foram muito mal explorados, principalmente o personagem principal, o Jake, que deveria ser um dos mais bem explorados, mas que no final mal conhecemos ele e muito menos os coadjuvantes.

A atuação dos atores é mediana, apenas o Asa Butterfield conseguiu destacar entre todos os outros no elenco. O que me pareceu é que eles não se acostumaram tanto com os papeis que lhe foram dados. Coisa que em uma possível próxima continuação deverá ser corrigido, porque eles já irão conhecer mais de seus personagens.

O filme é baseado na obra literária ” O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares”. Então caso você queira se aprofundar nesse universo de peculiaridade leia a trilogia de livros

Confira o trailer legendado logo abaixo:

Após uma tragédia familiar, Jake (Asa Butterfield) vai parar em uma ilha isolada no País de Gales buscando informações sobre o passado de seu avô. Investigando as ruínas do orfanato “Miss Peregrine’s Home for Peculiar Children”, ele encontra um fantástico abrigo para crianças com poderes sobrenaturais e decide fazer de tudo para proteger o grupo de órfãos dos terríveis éteros.

O Lar das Crianças Peculiares chega aos cinemas brasileiros em 29 de setembro

 

75% Muito Bom
  • Roteiro 70 %
  • Efeitos Especiais 80 %
  • Fotografia 90 %
  • Atuação 60 %
  • Enredo 70 %

Compartilhe.

Sobre o Autor

Amante cinematográfico, adorador de música, games e viciado em Star Wars, um amor que nunca será entendido. Em seu tempo livre gosta de comer, ler e ficar procurando um jeito de viajar para uma galáxia muito distante.