BGS 2016| [Primeiras impressões]- Call Of Duty: Infinite Warfare

0

A-681x429

Durante a Brasil Game Show (BGS) que está rolando aqui em São Paulo, tivemos a chance de testar em primeira mão o mutiplayer do Call Of Duty: Infinite Warfare e vamos falar um pouco mais sobre ele logo abaixo:

Admito que quando fui jogar o COD desse ano estava sem pretensões nenhuma, sem nenhuma esperança devido ao último jogo da saga já ter sido muito futurístico e também pelo último jogo que a Infinity Ward fez, que foi o fracassado Ghost.

Bom. Posso dizer que o jogo me surpreendeu e muito positivamente e me fez querer jogar mais, com mapa bem elaborado, onde você não precisa ficar andando e andando para achar um inimigo, pelo o que me pareceu eles vão focar em mapas médio para pequenos, assim como acontecia nos jogos antigos da franquia. Outra coisa que me impressionou foi a suavidade das armas, eu joguei com um fuzil de assalto e com uma SMG, o que eu senti foi que elas estão bem mais fáceis de controlar e seus tiros estão bem mais rápidos. Mas pode ser aquilo como é uma demo exclusiva para a BGS podem ter feito algo incrível, mas quando chegar na hora do lançamento, o jogo seja uma bosta.

Uma coisa que eu não gostei foi o super pulo que nesse jogo ainda existe só que está uma versão bem piorada. No salto não existe nada de “super” pois ele quase que não tira o personagem do chão, além do mais agora não é mais possível escalar e nem andar em nenhuma parede do mapa. Isso me pareceu que vai permanecer no jogo até a versão final do jogo, já que os objetos no mapa não são tão altos assim, então com o seu pulo você consegue subir em cima dele e ter uma vantagem tática com os seus inimigos.

Agora só nos restas esperar o lançamento do jogo para podermos falar mais. Mas pelo o que eu vi na demo jogável o jogo está voltando a essência dos jogos antigos só que em uma temática bem futurista.

Confira o trailer do multiplayer:

 

 Call Of Duty: Infinite Warfare chega às lojas de todo o mundo em 14 de outubro.


Compartilhe.

Sobre o Autor

Amante cinematográfico, adorador de música, games e viciado em Star Wars, um amor que nunca será entendido. Em seu tempo livre gosta de comer, ler e ficar procurando um jeito de viajar para uma galáxia muito distante.