A Árvore da morte — Tão mortal quanto soa

1

Todos já ouvimos ou lemos histórias sobre os animais, insetos e plantas bizarras na Austrália, mas parece que a biologia se supera também em praias mais “turísticas” como as do Caribe, Golfo do México e as Bahamas.
Conheça a “árvore da morte”:

Foto do fruto da "Árvore da Morte" © arctic_whirlwind/Flickr. CC by ND 2.0

AVISO! As folhas, casca e frutas destas árvores contém seiva cáustica que pode causar lesões quando tocadas. Columbus descreve os pequenos frutos verde como “maças da morte”. As arvores são comuns ao redor das margens do Caribe. Evite contato com qualquer parte desta árvore!” © arctic_whirlwind/Flickr. CC by ND 2.0

Quando os espanhóis encontraram a árvore durante as “conquistas” das Américas, eles a nomearam “arbol de la muerte”, traduzida facilmente para o português como “Árvore da Morte“. Há alguns relatos de nativos usarem a árvore como modo de tortura, amarrando suas vítimas ao tronco e esperando que chova para que a água crie uma “sopa escaldante” que escorre pelo corpo em agonia abaixo.

A “árvore da morte” contém tantas toxinas que apenas o erro de tocar o tronco é suficiente para queimaduras químicas; Seu fruto -como relata Nicola S., uma radiologista norte-americana que confundiu a fruta da árvore com uma “maça-carangueijo”- pode causa desde falta de respiração, por bloquear as vias respiratórias humanas, a diarreias, vômitos, extremo mal-estar, dores de cabeça, e dores físicas na região da nuca e peito além da evidente morte. Felizmente, Nicole e sua amiga apenas provaram um pedaço de um fruto, notaram que não tinha o gosto doce como o aroma e sobreviveram.

Foto do fruto da "Árvore da Morte" em ilha Santa Cruz, Galápagos. Crédito da imagem de Jason Holling/Flickr. (CC by 2.0)

Foto do fruto da “Árvore da Morte” em ilha Santa Cruz, Galápagos. Crédito da imagem de Jason Holling/Flickr. (CC by 2.0)

Como vimos em alguns comentários pela -haternet- rede, queimar parece ser opinião da maioria, mas também é uma péssima idéia. Segundo especialistas, queima-la produziria uma fumaça que pode causar irritação aguda nos olhos e até mesmo, uma cegueira temporária.

A história da maça de Eden faz um sentido diferente sabendo da existência dessa maça, ein?

*obs: Ainda segundo o IFLScience, as iguanas parecem não se importar com tal perigo e podem facilmente ser vistas vivendo sobre os galhos da árvore da morte e até mesmo comendo o “doce” fruto.
obs²: Este é um artigo-tradução do post original do I Fucking Love Science (iflscience.com/plants-and-animals/tree-death-terrifying-it-sounds). Se você entende inglês, nós recomendamos seguir o IFL para notícias cientificamente bizarras. 😀


Compartilhe.

Sobre o Autor

Vitor Coelho

20 anos, não terminou a faculdade, viajou metade do mundo e diz que trabalha criando conteudo na internet; Cara estranho...

  • Luca W. Junior

    o.O