“A Entrevista” conseguiu seis vezes mais vendas online do que em cinemas

0

enhanced-buzz-826-1420582645-11A Entrevista agora alcança a maior bilheteria online da Sony Pictures, de acordo com uma divulgação do estúdio. Mas com o relato de orçamento de 44 bilhões de dólares – em primeiro lugar, uma figura revelada antecipadamente, através do hack em massa que obrigou A Entrevista a ser divulgado de maneira altamente incomum – o filme ainda parece ter uma longa estrada até ser lucrativo para a Sony.

Desde a estreia online em 24 de Dezembro, o filme rendeu a receita da empresa mais de 31 milhões de dólares. Foi baixado e alugado 4,3 milhões de vezes, de acordo com o que foi divulgado. A regra de ouro para a maioria dos lançamentos cinematográficos é que um filme deve render ao menos o dobro do orçamento, para que o filme seja lucrativo, já que os cinemas, com o tempo, começaram a ficar com 50% do lucro da bilheteria. A estrutura financial dos lançamentos de vídeos sobre demanda(VOD), porém, ainda permanece obscuro – é raro, de fato, um estúdio revelar seus números relativos aos lançamentos em VOD.

Mas mesmo que os distribuidores de VOD mantivessem 25% do total de vendas, A Entrevista deveria lucrar perto dos 60 milhões para que houvesse lucro unicamente em VOD. O lançamento cinematográfico limitado do filme certamente não está ajudando – desde 25 de Dezembro, o filme rendeu 5 milhões de dólares. Ainda há os custos de marketing, no qual lançamentos maiores podem igualar ou até mesmo exceder o orçamento inteiro da produção do filme.

As notícias da bilheteria do VOD da produção é bem menos complicado, porém, para os proprietários de cinema… É terrível. Por anos, os expositores tem lutado com sucesso quanto a corrida na bilheteria dos cinemas e o conteúdo disponível em casa. As circunstâncias em volta do lançamento do filme são desse tipo, e não há garantia de que outro estúdio lucraria seis vezes mais em VOD do que na exibição limitada nos cinemas.

theinterviewEntão, este é o cenário catastrófico dos cinemas quanto ao filme. Pela primeira vez, um filme de um estúdio de peso lucra mais dinheiro – e muito mais dinheiro – em um lançamento digital do que nos cinemas. Com a menor venda de ingressos há 19 anos, isso deixou os donos de cinema mais nervosos do que nunca.

Fonte: BuzzFeed News


Compartilhe.

Sobre o Autor

Luan

Prazer, meu nome é Luan Santos Gonçalves, atualmente com 19 anos e aspirante ao mercado de trabalho da área de informática. O mundo geek e da tecnologia sempre me atraiu e por isso participo do site. Meu herói favorito é o Batman e minhas franquias de jogos favoritas são Sonic, Mega Man, Ace Attorney e Metal Gear Solid =)