Como o PlayStation 4 vende tanto?

1

PS4_console_big

Observação: o artigo serve para raciocínio. Qualquer insulto sem necessidade ou sem lógica será apagado. Para deixar claro que o artigo não incita ódio ao PlayStation 4, já juntei meu dinheiro para comprá-lo em 2015 e o teor do texto será para reflexão.

Após a notícia de que o PlayStation 4 está com problemas após a versão 2.0, com escassez de exclusivos apelativos do consoles e que, em sua grande maioria não conta, pois são jogos originalmente feitos para PlayStation 3, minha proposta aqui é tentar desvendar o número de vendas que nem mesmo a Sony sabe o motivo.

Sabemos que para um console evoluir de forma saudável, ele precisa ter diferença entre os outros consoles e precisa de exclusivo de peso para manter a competitividade, mas com exceção da primeira parte, não vejo nitidamente o que anda acontecendo com o mercado. O PlayStation 4 foi lançado com um grande alvoroço, muitas pessoas ficaram na expectativa de jogos e retornos como o de Crash Bandicoot, que longe do que esperávamos, nada aconteceu. Após essa ocorrência da expectativa, a Sony jogou um coringa na E3 que criou um impacto muito forte e fez a própria Microsoft rever os seus conceitos. A estratégia da Microsoft estava contra a maré (público) e isso facilitou para que o hype do PlayStation 4 fosse vigorado e não duvido nada que a estratégia de Sony acabou sendo de última hora para aproveitar a situação. Depois disso, vários vídeos e a propaganda “para gamers” surgiram na internet. Vários virais surgiram e o PlayStation 4 detonou durante sua pré-venda após a amostragem dos números, mas ao mesmo tempo que o marketing foi focado da maneira mais violenta no bom sentido, a essência de um bom console com jogos exclusivos de peso, com poucos problemas ao passar do tempo e com apelativos, não existiu. O console está devendo muito nesse sentido e tudo o que me impressiona são os números de PlayStation 4 vendidos, conforme o site VGChartz mostra.

Playstation-4-sera-muito-complexo

Concluo que a grande mágica da recepção foi o seu próprio marketing e também o final de vida útil do PlayStation 3, mas não existe nenhuma garantia de que o hardware se sustente sem software de peso, afinal, o que realmente faz um hardware ir bem são seus softwares. Pelo menos em jogo multiplataforma o PlayStation 4 pode ser orgulhar disso pela facilidade de distribuição de memória para jogo, facilitando inclusive a entrada do suporte fácil em 1080P.

E você caro leitor, o que pensa das atividades atuais do PlayStation 4 e o que espera de seu futuro?


Compartilhe.

Sobre o Autor

Lucas Hinz

Compositor independente, fascinado por jogos e estuda por lazer, trabalha com fluxos formalmente e pretende se tornar diretor fonográfico.