Laranja Mecanica

0

Laranja Mecânica um daqueles filmes antigos que até hoje ele não é esquecido de forma alguma por muitos a mais de 40 anos e que por muitos é considerado um dos ícones Nerd, tendo até sua marca. Mas em particular eu não cheguei a achar que o filme foi tão bom assim e que tem um motivo especial das pessoas passarem a gostar tanto deste drama um pouco tanto conturbada e como diz no próprio filme ultraviolento.

De 1971 escrito, produzido e dirigido por Stanley Kubrick, Laranja Mecânica é um filme de drama, distopia e ficção científica que foi adaptado de um romance de 1962 escrito por Anthony Burgess. O drama mostra a primeira aventura de Alex um garoto de 15 anos que é apaixonado por musica clássica, e tem Beethoven como seu favorito, ele também lidera uma gangue de delinquentes, que junto de seus amigos após se entorpecerem com leite com drogas saem pela cidade em busca de pessoas indefesas para poder praticar o que eles chamam de ultraviolência.

Após um dia de muita violência, Alex, Pete, George e Dim retornam para a leiteria e lá Dim e Alex tem um desentendimento, que mais tarde isso se torna motivo para colocar Alex em uma armadilha entregando ele para policia. Alex é condenado há 14 anos prisão por homicídio, porem ele cumpre apenas dois e é submetido a fazer um tratamento chamado Ludovico que tem como objetivo fazer o paciente ter repulsa por violência. O tratamento é um sucesso, porem após ter a liberdade, ele passa a sofrer a violência de todos aqueles que Alex fez sofrer de sua própria violência.

O filme é bem inteligente, mas o que iria se esperar de uma adaptação de uma obra escrita? Ele apresenta uma gíria chamada de Nadsat, que é composta por idiomas eslavos tendo o Russo como a principal linguagem. A gíria me deixou um pouco com vergonha aleia, ainda mais por que em dublado se torna muito mais besta do que em normal e a forma que é narrado o filme, com rimas, palavras difíceis e que misturada com uma forma um pouco infantil de falar torna mais vergonhoso ainda estar ali presente ouvindo e vendo. Por Alex ter apenas 15 anos, e fazer coisas como, espancar, estuprar e até matar, deixa o filme traumatizante, ainda mais quando todas essas cosias são efetuadas com musica clássicas, principalmente com Beethoven.

Esse é o fator que provavelmente fez muitas pessoas gostarem desse filme, toda a ideia de uma gangue e violência que é feita de forma diferente (muito diferente) isso pode ter chamado muito a atenção do publico jovem fazendo até esquecer-se do tratamento e de que não é tão legal ser violento, deixando esse publico apenas com uma vontade de ter sua própria gangue. O filme de forma alguma é ruim, o que não faz lá aquelas coisas é o fato do publico ter a intenção errada sobre ele e ou por aprestar atenção apenas na parte errada do filme, deixando-o um pouco banal.


Compartilhe.

Sobre o Autor

Antony Sanches

É simplesmente um ser sem forma, sonhador, carente e que auto se intitula maluco beleza. Paciência é muito necessário para conviver com essa pessoa!