Conheça a Linguagem de Andrei Alexandrescu, A Programação D!

0

Castle ofCodes

Visual C, C++, Basic, Java, PHP Python, já existem tantas linguagens de programação por aí, o que mais uma vai mudar?  Muita coisa, é o que promete Andrei Alexandrescu, criador da linguagem.

A Wired publicou um longo e interessante artigo sobre a história e o desenvolvimento da linguagem D. Para dar uma resumida, tudo começou em 2005, quando Andrei Alexandrescu se encontrou com Walter Bright para beber algumas cervejas em 2005. Ambos tinham um objetivo: eles queriam desenvolver uma nova linguagem de programação para refazer a forma como o mundo cria seus softwares. Ousado, eu diria. Mas eles acreditam que conseguiram.

A linguagem D estava na época sendo desenvolvida por Bright, um antigo funcionário da Symantec, e, ao incorporar alguns conceitos do Enki (um projeto de Alexandrescu), eles chegaram à linguagem que pode mudar a forma como programamos para computadores. Você pode conhecer mais sobre a linguagem aqui.

E como o D foi parar no Facebook? Alexandrescu foi contratado como pesquisador na rede social de Mark Zuckerberg e, ao lado de uma equipe de programadores, está incorporando a D às operações massivas da empresa. O Facebook acredita bastante no D, e mantém Alexandrescu e sua equipe trabalhando na linguagem e considera usá-la no lugar do C++ para o futuro.

Mesmo que o Facebook não seja um apoiador oficial do D, como diz Alexandrescu, talvez a rede social veja nesta linguagem uma oportunidade de responder a projetos de alguns de seus concorrentes. Como o Go, do Google, ou o Swift, da Apple. São linguagens que aliam a velocidade à simplicidade – algo impensável no passado. O objetivo do D é oferecer a velocidade do C++ e a facilidade de uso de Python, Ruby ou PHP. E Alexandrescu confia bastante no seu projeto: diz ele que tanto o D pode ser usado em back-end, como faz atualmente o Facebook, quanto no front-end. “Quer escrever um script de 50 linhas? Vá em frente”, explicou à Wired. Bright também vê assim. “Ter uma única linguagem adequada tanto para front quanto back-end seria muito produtivo para programadores. O D tenta ser essa linguagem.”

Será que uma linguagem conseguirá trazer a velocidade do C++ e a simplicidade do Python? Se ele realmente conseguir fazer isso, podem ter certeza que D pode ser a linguagem do futuro!

Via GIZMODO!


Compartilhe.

Sobre o Autor

Douglas Amaral

Um cara que gosta de Tecnologia, cultura Oriental e é muito curioso. Gosta bastante de Dragões, e Batata frita. E por isso não vai viver por muito tempo!