Cientistas descobriram acidentalmente como parar ou iniciar a dor usando a luz!

0

rsz_lightpct20abstractpct2063
Um estudo publicado esta semana na Nature Biotechnology explica como os cientistas do laboratório Bio-X de Stanford acidentalmente descobriram como  acabar com a dor como a conhecemos enquanto pesquisavam o impacto da luz sobre o movimento muscular em camundongos.

A equipe havia inserido proteínas chamadas opsins nos nervos dos ratos e, em seguida, esperou algumas semanas até que os nervos dos ratos ficassem sensíveis à luz para começar seus testes. Durante o curso de suas pesquisas, eles perceberam que diferentes tons de luz também pareciam afetar os neurônios da dor dos ratos; alguns tons pararam a  dor por completo, enquanto outros acabaram por aumentar a dor. Diz Scott Delp, co-autor do estudo e proprietário do laboratório, “Nós pensamos, ‘Uau, estamos usando os neurônios da “dor”, que pode ser muito importante.”

Adam Clark resumeiu bem a importância  do estudo para o Gizmodo : “Isso tem enormes implicações em vários campos, da neurociência à psicologia, e poderia ajudar milhões de pessoas que sofrem de dor crônica.”

É difícil imaginar o efeito que este novo desenvolvimento  pode ter para a medicina. No entanto, não é a primeira descoberta alucinante a ser relatado por Bio-X no estudo do desenvolvimento optogenetics.

No passado, pioneiro Karl Deisseroth e seus colegas têm escrito sobre o potencial do campo para reduzir a fome e a cura de doenças do cérebro e alcoolismo .

Será que teremos em breve tratamentos baseados em feixes de luz? Seria bacana não?

Via GeekOsSystem, Gizmodo


Compartilhe.

Sobre o Autor

Douglas Amaral

Um cara que gosta de Tecnologia, cultura Oriental e é muito curioso. Gosta bastante de Dragões, e Batata frita. E por isso não vai viver por muito tempo!