Análise Musical: Spoon

0

spoon-merge

Fala Galera! Sou o novo redator daqui do Recanto! Eu sou muito ligado em games e animes, mas gosto de escrever sobre música também. E pra fixar minha participação aqui no RDD, vou começar com uma série sobre música, analisando uma banda por inteiro, dizendo os integrantes e os álbuns e algumas informações extras. A primeira banda será o Spoon!

Spoon – Introdução

Spoon é uma banda de Austin, Texas, formada em 94 pela formação original: Britt Daniel como cantor e guitarrista (Um dos meus guitarristas favoritos, hehehe), Jim Eno na bateria, Josh Zarbo no baixo. Atualmente no baixo está Rob Pope e como multi instrumentista está Eric Harvey. Eles começaram com um estilo parecido com o dos Pixies, mostrado bastante no primeiro álbum, chamado Telephono. Mas com o tempo formaram um estilo próprio, que entra no Indie Rock e no Underground. Eles gravaram esse primeiro álbum na famosa Matador Records, que gravou também Queens of the Stone Age, entre outros artistas.

Telephono

O primeiro álbum deles é um pouco desconhecido. Eu não sabia da existência desse CD durante um ano, sendo que conheci a banda em 2012. Tem grandes influências do Pixies, já citados acima. Foi lançado em 23 de Abril de 1996 e relançado em 2006 por outra gravadora, chamada Merge Records. A música mais conhecida desse álbum é a primeira, ‘’Don’t Buy the Realistic’’. Este CD apareceu em trigésimo quinto lugar na Billboard de álbuns independentes, em 2006. Atualmente, eles não tocam as músicas mais antigas em shows, ainda mais com o CD mais novo, de 2010 fazendo sucesso.

 

A Series of Sneaks

Outro CD bem desconhecido da banda. Foi lançado em 5 de Maio de 1998 pela Elektra Records e relançado com algumas músicas bônus em 2002 pela Merge Records. Ainda tem algumas influências dos Pixies, mas já começaram a formar seu estilo próprio. Vale a pena ouvir quando está querendo melhorar o astral. Diferente do primeiro álbum, este não apareceu na Billboard de álbum independente.

 

Girls Can Tell

O mais conhecido álbum da banda e o melhor de todos. Foi lançado em 20 de Fevereiro de 2001 pela Merge Records. É um CD feito pra quem gosta de músicas simples, mas bem feitas. Ficou conhecido também pela música ‘’Me and the Bean’’ aparecer no jogo Rocksmith. Foi assim que virei fã da banda. E o engraçado é que essa música é um cover de uma banda chamada The Sidehackers (“Mas assim como Feeling Good” da banda Muse também é um cover, mas foi ‘’oficializado’’ por eles, acabou ficando mais famosa assim). É um CD ótimo para covers também (E eu mesmo faria alguns se a minha banda gostasse deles ;-;).

Ele foi nomeado como nonagésimo sexto melhor álbum dos anos 2000 pela revista virtual Pitchfork Media. E apareceu na Billboard também, como quadragésimo sexto.

Kill the Moonlight

Foi lançado em 20 de Agosto de 2002 pela Merge Records. É bem conhecido e apareceu em alguns filmes e em seriados também. Ganhou algumas colocações importantes como:

Na Rolling Stone como #51 melhor álbum da década, entre 100.

Na Pitchfork como #19 melhor ‘álbum dos ‘00.

A música Jonathon Fisk é sobre um valentão na época do colégio de Britt Daniel. E em uma entrevista Britt disse que ele agora é um fã da banda e que foi em todos os shows por três anos. Este CD apareceu na Billboard como #23 álbum independente.

 

Gimme Fiction

Gimme Fiction foi lançado em 10 de Maio de 2005 pela Merge Records. É um álbum mais calmo que seus antecessores. Uma das músicas deste CD, ‘’I Turn My Camera On”, foi lançada disponível para download no Rock Band Music Store. É bem lenta, então é recomendada para iniciantes no jogo.

É um dos álbuns mais conhecidos, sendo recomendado por Bryan Lee O’Malley, autor de Scott Pilgrim, em um dos seus livros.

Ganhou alguns prêmios também, como:

#19 na Rhapsody nos cem melhores álbuns da década.

#01 na Billboard de álbuns independentes.

Eu particularmente prefiro o próximo álbum, mas é recomendado para relaxar e ouvir quando tudo está indo bem na sua vida.

 

Ga Ga Ga Ga Ga

gaga

Ga Ga Ga Ga Ga foi lançado em 10 de Julho de 2007 pela Merge Records. Eu nunca havia entendido a capa e o nome do CD, mas está explicando na Wikipédia americana: ‘’É uma foto do artista Lee Bontecou, tirada pelo fotógrafo italiano Ugo Mulas’’. E sobre o título: “Britt Daniel disse que é um termo dadaísta”.

Uma música deste CD também está na RBMS para download. É ‘’Don’t You Evah’’. E essa música também é um cover, que nem ‘’Me and the Bean’’, mas dessa vez é da banda ‘’Natural History’’. Nessa música há um pequeno ‘’easter egg’’, podemos dizer. No início Britt fica falando ‘’Jim, pode gravar o talkback?’’ Que é para o baterista Jim Eno gravar os comentários do produtor do CD enquanto Britt cantava.

Este álbum chegou a ficar em #11 lugar na Billboard, mas foi caindo e em 4 semanas estava em #58 lugar…

 

Transference

Foi lançado em 15 de janeiro de 2010 pela Merge Records. É um dos mais bem sucedidos álbuns do Spoon. Ficou em #4 lugar na Billboard na primeira semana. É um álbum mais contido, mas muito bem feito, que lembra um pouco o Kill the Moonlight. O nome do álbum se refere ao conceito freudiano de projeção de sentimentos por uma pessoa ou coisa a outra. Também é o termo utilizado para descrever quando um paciente desenvolve uma ligação romântica com seu psicanalista, confundindo a intimidade desta relação com amor real.

As músicas ‘’Got Nuffin’’ e ‘’Trouble Comes Running’’ Estão também na RBMS para download. Mas só nas lojas virtuais americanas e europeias. Na brasileira nunca esteve e nunca vai estar, infelizmente.

Este CD também ficou em #22 na Rolling Stone na lista de melhores álbuns de 2010.

 

Então é isso galera. Na próxima parte desta série, esperem sobre Muse, outra banda que gosto muito. Espero que gostem da minha participação no Recanto!

Fontes: Wikipédia e Site oficial da banda.


Compartilhe.

Sobre o Autor

Douglas Amaral

Um cara que gosta de Tecnologia, cultura Oriental e é muito curioso. Gosta bastante de Dragões, e Batata frita. E por isso não vai viver por muito tempo!